8.10.18

Amuleta: da fertilidade estéril

é preciso amuleta
pela sorte
que devemos [!]

forte é a buceta
onde entra
e
donde sai:
1) filho
2) aborto
3 pau
4) dedos

&
o sangue patriarpau
do útero vazio de gente
que se desmorona pós-folículo velho
irrupções foliculares inda teremos

29.8.18

grandura

com goivas
vou trilhando sulcos
na pele
até virar
seca e sol
ser    tão           veredas

23.8.18

Não se esqueça da areia

não se esqueça da areia
pálida e pérvia
demovida em perdições
seiva de luz - pedaço
um braço-areia, um olho-peia
vida feia movendo com vento
cartografia des-ânima
não se esqueça da areia

17.8.18

Multiplicando casa

uma vida inteira
ou mais
dá para se viver em casa:

multiplicando-se afazeres
ideias e prisões

eu sei, pois eu sou
um múltiplo indizível
de casa vezes tempo

9.6.18

Magia

cheiro de canela
vela vermelha acesa
bolo de chocolate no forno
tomando o ar:
respiro
magia
magoa

no canto da boca

sorriso ao lembrar do assaltante roubamos do mundo coisas para viver e devolver